Café New York

Se você, assim como eu, também tem paixão por cafeterias, com certeza o Café New York vai te encantar. Primeiramente por que é um dos cafés mais antigos da Europa e desde 2011 é considerado o mais bonito do mundo. Mas, principalmente pela decoração típica de um palácio real e por todo ambiente em si, com apresentações de música clássica que tornam o ambiente ainda mais encantador e romântico.

Salão à direita da entrada do Café New York em Budapest. Com mesas e cadeiras em veludo de cor vinho, decoração Renascentista com lustres de cristais, afrescos e esculturas douradas pelas paredes e tetos.
Salão à direita da entrada do Café New York em Budapeste

Antes de mais nada é bom informar que apesar de muitas pessoas confundirem a cidade onde fica o Café New York, até mesmo por seu nome, ele está localizado no centro de Budapeste, a bela capital da Hungria.

Como mencionei no post sobre Onde comer em Budapeste, visitar o Café New York foi tão especial que merece um post só para ele. Então, siga aqui que vou te contar um pouco sobre essa cafeteria tão impactante.

Um dos salões do Café New York

Um pouco da história do Café New York

Apesar de ter sido inaugurada em 23 de outubro de 1894 como cafeteria do edifício New York Palace que era sede de uma empresa de seguros, o Café New York logo se tornou um café literário. 

Espaço buffet do Café New York

A construção dessa cafeteria surgiu quando o professor e advogado húngaro Max Aufricht estabeleceu junto com o diretor da Companhia New York que a sede da empresa deveria ser em Budapeste e encomendaram um belo edifício. Dessa forma, o prédio foi projetado em 4 andares com um luxuoso Café no térreo, que em pouco tempo passou a ser o ponto de encontro favorito de vários escritores, pintores, artistas e poetas. Ainda hoje o lugar exala arte, cultura e serve de inspiração para muitos artistas.

Detalhes da decoração e arquitetura do Café New York

“O primeiro inquilino do café, Sándor Steuer, deu as boas-vindas aos mais conhecidos representantes da vida pública, literatura e arte na abertura cerimonial de 23 de outubro de 1894. Segundo a anedota, neste primeiro dia Ferenc Molnár jogou as chaves do Café no Danúbio à frente de um alegre grupo de jornalistas. para mantê-lo aberto dia e noite.”

Katalin Csapó

O prédio passou por muitas adversidades ao longo dos anos e após a Segunda Guerra Mundial chegou a ficar rem ruinas. Depois de 10 anos de tentativas de venda, o Estado conseguiu vendê-lo para uma rede de hotéis italiana. Portanto, hoje o Café New York faz parte do hotel Boscolo. Inclusive, no segundo andar do Café temos acesso ao lounge do hotel que é belíssimo. Vale ressaltar que o Café foi todo restaurado e remodelado com a decoração original, mantendo todo seu esplendor.

Tres fotos: Uma maior do lounge do hotel Boscolo, uma do corredor lateral superior da cafeteria e uma de uma parte do teto da cafeteria com afrescos, lustre e pintura.
Lounge do hotel Boscolo, corredor lateral superior e uma das partes do teto da cafeteria.

Nossa Experiência no Café New York

Assim que chegamos demos a sorte de não haver fila e não foi necessário fazer reserva. Como erámos apenas um casal, não demorou nada para conseguirem uma mesa para duas pessoas. Na entrada há a uma informação para esperarmos até sermos atendidos e direcionados à mesa. O bom é que está escrito nos idomas: magyar (idioma húngaro), inglês, alemão, italiano e espanhol. 

Logo na entrada nos impressionamos com absolutamente tudo, havia um pianista tocando melodias clássicas que deixava o ambiente ainda mais fascinante. 

Cardápio do New York Café

maître nos recepcionou e nos acompanhou até uma mesa que estava delicadamente decorada, nos trouxe o cardápio e nos deixou à vontade. Após fazermos nossas escolhas, veio um garçom com dois cartões postais do Café New York para que preenchêssemos e explicou que nos enviariam pelo correio como recordação daquele momento. Achei isso de uma gentileza surpreendente, sim, o lugar me conquistou nos detalhes.

Três fotos dos cartões postais do New York Café, sendo a primeira na mesa da cafeteria e as duas últimas de quando recebemos os cartões em casa.
Cartões postais que recebemos como recordação da cafeteria.

Aproveitei esse tempo em que esperávamos nossos pedidos chegarem para dar uma volta pela cafeteria. Parece exagero, mas realmente a atmosfera ali é diferente, como se tivéssemos sido transportados para outra época. Além disso, a riqueza de detalhes é tanta que demoramos para absorver tamanha beleza.

Fiquei impressionada com a decoração e a arquitetura. Os tetos são altos e cheios de afrescos e belas esculturas, os lustres de cristais e as colunas em mármore banhadas a ouro tornam o lugar ainda mais luxuoso e imponente.

Colunas de mármores banhadas a ouro do Café New York
Colunas de mármores banhadas a ouro do Café New York

Pouco antes de nos servirem tivemos o prazer de assistir à orquestra do Café que envolveu o lugar com ainda mais requinte e glamour. 

Apreciando a apresentação da orquestra e a riqueza de detalhes do Café New York em Budapeste.
Eu, admirando com a riqueza de detalhes ao som da orquestra do Café New York.

Nossos Pedidos

Eu optei pelo Scrambled Egg, que são ovos mexidos com presunto e queijo e um cappuccino. Estava uma delícia, mas confesso que esperava algo mais impressionante em relação ao sabor, provavelmente porque fui com as expectativas bem elevadas.

Scrambled Egg, um cappuccino acompanhados por um copo d'água e um cookie de chocolate.
Scrambled Egg e cappuccino

O Rafa escolheu o New York Egg Benedict. Um muffin inglês com bacon, ovo pochê, molho holandês e batata palha. Para beber pediu o Irish Coffe – café irlandês. A apresentação estava linda e ele gostou, mas assim como eu, esperava um pouco mais.

Egg Benedict e Irish coffe da cafeteria mais bonita do mundo.
New York Egg Benedict e Irish Coffe

Lembrando que, como na maioria dos estabelecimentos em Budapeste, lá também cobram a taxa de serviço que, nesse caso, foi de 15% (1.867 Ft). O valor total da conta foi de 14.317 Ft (equivalentes à R$257,70 e à 40,85 €) em 20/08/21.

Afinal, vale à pena visitar o Café New York?

Obviamente não é um local barato, ouso dizer que é a cafeteria mais cara do país. Quanto aos pratos, só posso falar sobre os que provei e, realmente não achei nada de especial. Apesar de que, já haviam me dito que a especialidade deles são as tortas doces e não cheguei a prová-las. Porém, a experiência de estar num local com tanto glamour; onde por breves momentos a gente viaja no tempo e se sente parte dos grandes pensadores do século XX e da antiga nobreza húngara, faz valer a pena investir um pouco mais. 

Na foto estou sorrindo encantada com a beleza e os detalhes do Café New York

Além disso, em 2013 inauguraram o projeto “New York Artist’s Lodge” que disponibiliza espaços para iniciativas literárias e culturais. São eventos onde se reúnem músicos, escritores, artistas plásticos e representantes da vida intelectual húngara num ambiente íntimo e agradável para diversas apresentações e trocas de experiências. Deve ser perfeito conciliar a visita ao Café New York num desses dias, não é mesmo?

Portanto, se você for à Budapeste, sugiro que conheça o Café New York. Nem que seja somente para tomar um simples cafezinho enquanto vivencia a experiência de estar nesse lugar tão icônico.

Localização: Budapest, Erzsébet krt. 9-11, 1073 Hungria

Horário de atendimento: Segunda a domingo de 8h às 24h

Contato: +36 1 8866 167

Lembre-se: Se você comprar chipspassagensseguro viagem ou mesmo reservar aluguéis de veículos através dos links de parceiros aqui do blog, você me ajuda a manter o Ouse Viajar no ar e ainda pode ganhar descontos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *