Fontana di Trevi

O que falar da fonte mais monumental de Roma? Toda esculpida em mármore Travertino e mármore Carrara, ou seja, é simplesmente mágica! Além de todos os motivos históricos, minha vontade de conhecer a Fontana di Trevi aumentou após assistir ao clip da música Thank You For Loving Me do Bon Jovi, de quem sou fã. Foi mesmo incrível estar ali! E sim, é um local difícil para tirar fotos devido à quantidade de turistas que deseja fazer o mesmo, mas com jeitinho e paciência, dá certo.

A felicidade de quem realizou o sonho de conhecer a Fontana di Trevi!

Um pouco de história

Anteriormente, nos tempos do Imperador Augusto, mais precisamente no ano 19 a.C. o general Marco Vipsânio Agripa terminou de construir os aquedutos que levariam água à toda cidade. Finalizando o aqueduto existia uma fonte onde hoje fica a Fontana di Trevi. Contudo, os aquedutos foram destruídos durante as guerras entre romanos e visigodos e apenas no séc. XV, com o Renascimento, foram reconstruídos. 

Bela arquitetura da Fontana di Trevi.

Todavia, somente em 1732 a pedido do Papa Clemente XII, iniciou-se a reforma da fonte com um projeto grandioso do escultor Nicola Salvi. Ainda assim, a obra se estendeu por 30 anos, nesse período tanto Clemente XII quanto Salvi faleceram e não chegaram a vê-la concluída. Dessa forma, a versão atual que vemos hoje, que mistura estilos barroco tardio e neoclássico, foi finalizada pelo arquiteto Guiseppe Pannini e inaugurada em 22 de maio de 1762. Com cerca de 26 metros de altura e 20 metros de largura, é a maior e mais famosa fonte da Itália. Os detalhes contam um pouco dos períodos da existência da fonte, o que aumenta seu valor artístico, arquitetônico e histórico, tornando-a ainda mais encantadora! 

Detalhes arquitetônicos da fonte mais famosa de Roma.

A quantidade de detalhes é impressionante! Por exemplo, na parte central bem no alto há a inscrição: “CLEMENS XII · PONT · MAX”, lembrando que a construção foi encomendada pelo Papa Clemente XII. Na parte central abaixo, sobre uma concha está a estátua de Netuno, considerado deus dos mares na mitologia romana. Além da riqueza de detalhes, chama a atenção o fato de ela estar incorporada à fachada do Palazzo Poli. Ou seja, não tem como contorná-la! Afinal, ela faz parte de uma das paredes do palácio, onde foram colocadas colunas gregas para harmonizar com a fonte, tornando-a ainda mais imponente. 

Inscrição que lembra que a Fontana di Trevi foi encomendada pelo Papa Clemente XII.

A lenda da Fontana di Trevi

Existe uma tradição em Roma de fazer um pedido ao jogar uma moeda na Fontana di Trevi. O mito de jogar a moeda surgiu no filme de 1954,  “A fonte dos desejos”. De acordo com o filme, se jogar 1 moeda, você voltará a Roma; se jogar 2 moedas, encontrará o amor; se jogar 3 moedas, se casará com esse amor.

Jogando a moedinha para seguir a tradição, afinal... sou uma boa turista!
Mesmo sabendo que é uma lenda, como boa turista que sou, joguei minha moedinha… Vai que! 😉

Como resultado, as moedas jogadas pelos turistas geram cerca de um milhão e meio de euros por ano. Há alguns anos esse dinheiro é entregue à Organização Cáritas, uma entidade da igreja católica. Dessa forma, o valor é destinado a fins beneficentes (criação de abrigos, refeitórios sociais, despesas médicas e compras de alimentos para os mais carentes, dentre outras coisas).

Contudo, no final de 2017 iniciou-se uma disputa entre a Prefeitura de Roma e a Igreja quanto ao destino do dinheiro arrecadado anualmente na Fontana di Trevi. A prefeitura alegava tratar-se de um monumento da cidade de Roma e não da igreja. Dessa forma, esse dinheiro deveria ser investido na infraestrutura e conservação de demais monumentos de Roma. Por outro lado, a Cáritas defendia que a perda desse valor afetaria diretamente aos pobres. Por fim, após muitas críticas e grande manifestação nas redes sociais; em janeiro de 2019 a prefeita Virginia Raggi afirmou que todas as moedas arrecadadas continuariam sendo repassadas para as obras beneficentes. Além disso, reconheceu a importância do trabalho realizado pelo corpo diocesano com os mais necessitados.

Curiosidades

🔹 Ha controvérsias quanto à origem do nome da fonte. Mas, a hipótese mais divulgada é que o nome deriva de Tre Vie (três vias), porque a fonte é ponto de encontro de três ruas; 

🔹 Reza a lenda que a 20 km de Roma, enquanto os soldados de Agripa estavam construindo o aqueduto e não encontravam água; uma jovem virgem apareceu para eles e indicou o local onde havia a “acqua virgo”, que em latim significa água virgem, pura. Então, essa história foi retratada na fachada à direita da fonte;

História retratada na fachada à direita da fonte.

🔹 Há uma pequena saída de água na lateral da fonte que hoje é conhecida como Fonte dos Namorados. De acordo com outra lenda, os casais que beberem juntos dessa água se manterão apaixonados por toda a vida! Isso porque conta-se que na época da construção da fonte um casal de namorados bebiam dessa água todas as noites quando passavam por ali;

🔹 Na parte superior ficam quatro estátuas que representam as estações do ano;

🔹 As estátuas dos dois cavalos que puxam a concha conduzida por Netuno no centro da fonte; um calmo e outro arredio, representam as características do mar, ora revolto, ora tranquilo.

🔹 É proibido banhar-se na fonte! Portanto, há multa para quem fizer isso, que chega à 500 € e pode levar à prisão caso considerem que houve dano ao patrimônio;

🔹 A Fontana di Trevi já foi cenário de diversos filmes, dentre eles: A princesa e o plebeu (1953), A fonte dos Desejos (1954), La Dolce Vita (1960) – Com a cena famosa em que a atriz Anita Ekberg se banha na fonte e chama o personagem interpretado por Marcello Mastroianni para entrar com ela, O Talentoso Ripley (1999), Para Roma com Amor (2012) e A Grande Beleza (2014);

Como chegar à Fontana di Trevi

A Fontana di Trevi fica na Piazza de Trevi – nº1 e a melhor forma de chegar à ela é caminhando. Afinal, está localizada bem no centro histórico de Roma e devido às ruas serem estreitas não passam ônibus por ali. A estação de metrô mais próxima é a Barberini, que fica há apenas 5 minutos de distância.

Aliás, muitas pessoas acabam encontrando a fonte quase sem querer, assim como nós. Explico, primeiramente planejamos visitar a Fontana di Trevi na manhã do dia seguinte, com intuito de encontrarmos menos turistas. Contudo, quando íamos para a Piazza Navona fomos surpreendidos com essa preciosidade no caminho. Assim, aproveitamos para curtir essa maravilha de uma vez!

Curtindo a Fontana di Trevi com o amor da minha vida!

Por fim, se gostou deste post e curte história, também vai gostar de saber sobre o Fórum Romano e ao Palatino. Lugares incríveis e de importante relevância histórica que amamos visitar, vale a pena conferir.

Até a próxima!

Bjux, Déa.

17 thoughts on “Fontana di Trevi

  1. Ual ! Impressionante a história dessa fonte 😍
    Amei o teu blog !
    Obrigada por compartilhar tanta informação valiosa !!!!
    Sucesso !!!!

    1. Olá, seja bem-vinda ao blog! Ter visitado a Fontana di Trevi também foi uma grande realização para mim. Tenho certeza que no momento certo vocês irão e será uma viagem incrível! Os planos só foram adiados, não cancelados! 🙏🏼😘

  2. Caraca quanta informação legal. Quero muito conhecer a Italia, desfrutar da musica, comida(minha favorita) e ir nesses lugares cheio de história e romantimo ❤️😍 Adorei saber de Fontana dia trevi. Obrigada por compartilhar!

    1. Bem-vinda ao blog! Que bom que você gostou, tenho certeza que quando for à Itália vai amar tudo por lá, é mesmo um país fascinante! 😘

  3. Queria ter tido a chance de ler o seu texto antes de ter conhecido a Fontana. São tantos detalhes que passaram despercebidos. Adorei o seu texto😀😀😀

    1. Coisa boa de ler, obrigada! Realmente muitos detalhes e tem vários outros que nem comentei para não me estender muito, mas cada pedacinho lá tem um motivo e uma história! ☺️😘

  4. Adorei seu texto! Cheio de detalhes que nos fazem imaginar como seria estar lá conhecendo de pertinho essa obra de pura arte! Parabéns Andréa!

  5. Um lugar mítico da minha cidade preferida! Da primeira vez que fui a Roma, cumpri a tradição e atirei a moeda. Voltei a Roma uma segunda vez e já não o fiz. Mas, já fui uma terceira vez 🙂 acho que só é preciso atirar uma moeda mesmo, que faz efeito para a vida toda!
    Saudades de Roma, uma cidade com encantos em cada rua!

    1. Olha que legal! Bom saber, porque também só joguei uma moeda e espero voltar a Roma. Realmente uma cidade fascinante! Um abraço e obrigada pela visita ao blog! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *